terça-feira, 19 de maio de 2009

Lesão de menisco - Alça de Balde

Os meniscos são estruturas laminares em forma de meia-lua, consistente, hiper-hidratadas contendo aproximadamente 70 % de água em sua formação. Formada na sua maior parte por fibras de colágeno tipo I e menores quantidades dos tipos II, III, V, IV e uma baixa quantidade de fibras elásticas. Estão localizados na superfície articular da tíbia com a função de receber alta pressão, amortecendo os impactos aplicados sobre a articulação de joelho (DANGELO &FATINNI 2005).
Segundo Bruno Fischer (2007) o joelho é uma das maiores articulações do corpo humano e também uma das que mais sofre lesões. Essa articulação é formada pela extremidade distal do fêmur, extremidade proximal da tíbia, patela, ligamentos, meniscos e tendões de músculos que o cruzam. O joelho pode ser lesionado de várias formas por ser muito vulnerável ao trauma direto (pancadas) ou indireto (entorse), além de ser lesionado principalmente pelo excesso de uso ou uso inadequado (regiões condrais e tendíneas são as mais acometidas).
A lesão em alça de balde é uma lesão vertical ou oblíqua, com extensão longitudinal e deslocamento medial do fragmento meniscal, acometendo mais freqüentemente o menisco medial, recebendo esta denominação porque o fragmento central separado assemelha-se à alça de um balde, e a porção periférica remanescente do menisco corresponderia ao balde ( VIENNA EVANDRO & COL 2004).
Segundo Marcelo Souza (2007) o mecanismo de lesão mais comum é a combinação da sustentação do peso com rotação interna ou externa, durante a extensão ou flexão do joelho. O mais comumente lesionado é o menisco medial, e isto se dá pela: rotação interna do fêmur, forte e rápida, estando o joelho parcialmente fletido e o pé apoiado no solo. Ocorre principalmente nas manobras de mudança de direção. Há dois tipos de rupturas: vertical-longitudinal ou em alça de balde. Assim, forças axiais compressivas são transmitidas diretamente para a cartilagem articular, o que leva à degeneração precoce da cartilagem e à osteoartrose. O reconhecimento de lesões meniscais comprometendo essas estruturas tem, portanto, relevância clínica, pois seu diagnóstico propicia formas mais adequadas de tratamento, evitando progressão das lesões meniscais e das alterações degenerativas articulares. (JAMIL NATOUR & col. 2007) .

As lesões no joelho são muito comuns no meio esportivo. Atletas das modalidades que possuem corridas e/ou saltos, geralmente se queixam de dores em algum estágio de suas vidas competitivas, muitas vezes tendo que abandonar o esporte. Os atletas recreativos ou mesmo praticantes de academias, também são acometidos a estas lesões. Praticamente todas as estruturas do joelho podem ser lesionadas, neste texto daremos enfoque às lesões mais comuns: lesões dos meniscos (FISHER BRUNO 2007).

www.fisioterapiamanaus.com.br

2 comentários:

  1. A pergunta é: O menisco pode ser operado?
    O joelho fica bom?
    Há risco da lesão se repetir depois de operado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho essa lesão e, segundo meu médico, o tratamento é apenas cirúrgico, que pode ser feito através de artroscopia, com bons resultados. Ele disse ainda que o joelho fica normal depois da operação. Acho difícil que a lesão volte a se repetir, pois no ato cirúrgico é retirada a parte afetada do menisco.

      Excluir

O site da Fisioterapia em Manaus

Vídeo da clínica de reabilitação funcional de manaus